Eliberto Batista

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Meu nome é Eliberto Batista e fui aluno do Glauco no ano de 2015 – quando ainda não havia o Cursinho Preparatório nos moldes atuais, mas , sim, a Específica de exatas (igualmente PADRÃO). A história poderia ter começado aqui, porém, na verdade, ela se inicia lá em 2013 quando “o homem que dava aula das três matérias” foi para minha cidade – Ipameri – e lá se apresentou com o objetivo de começar um cursinho. Nessa época, estava eu com 16 anos e já alimentava o sonho de integrar alguma força militar – com destaque para a FAB, fosse pela AFA (como aviador), fosse pelo ITA. O cursinho em Ipameri, infelizmente, não deu certo, mas daquele ano em diante eu mantive contato com o Glauco a fim de que, ao término do ensino médio, eu pudesse estudar com ele.

E assim aconteceu. Dois anos depois do meu primeiro encontro com ele, mudei-me para Goiânia – fiquei na casa de um amigo sargento do exército, pois não tinha condições de me manter na cidade. Foi uma época muito boa, porém “ralada”: morando no Guanabara – um bairro bem afastado da cidade - tinha que pegar dois coletivos para ir à aula, às vezes chegava a ficar duas horas dentro do ônibus, fora a saudade da minha mãe. Contudo, no final, compensou.

Aliás, no outro ano (2016) que eu iria colher os bons frutos do meu esforço: no mesmo ano fui aprovado na EEAR, na AFA e na EsPCEX (fora as aprovações em faculdades da região). A AFA, claro, ocupava primazia entre essas- no ano da minha aprovação, eu mudei minha arma: escolhi Intendência; minha nota, pelo que meu mestre me falou, renderia a mim minha aprovação para Aviador. Contudo, em virtude de um problema médico, fui eliminado na segunda fase do exame.

Hoje, dois anos depois, eu abro o site da FAB e vejo que meu nome ali constava na lista de aprovados para Aviador. Com 98 na redação, a palavra meritocracia nunca fez tanto sentido. Meritocracia e gratidão. Gratidão ao Glauco e à Específica; não só pelo conhecimento, mas também pelo apoio e pela célebre fase: “Se alguém te falar que não conseguirá realizar seus sonhos, mande-o à merda.” – isso, praticamente, virou um mantra diário meu.

Minha história não é a melhor de todas, longe disso, mas hoje a vejo como motivacional. Espero que você que esteja lendo – em especial os alunos do Glauco – possa dela tirar aquela força para estudar; possa tirar aquela energia que às vezes tanta falta faz. Prestei a AFA quatro vezes; minhas reprovações nas duas primeiras vezes – aliado ao fracasso do exame médico – apenas me deram mais força para continuar. Não sei o que o futuro me reserva, mas sei que essa fase da minha vida está completa – e meu nome da lista de aprovados do CFOAV ninguém pode tirar. NINGUÉM!

PS.: a camiseta que estou vestindo – o MANTO – eu o ganhei quando passei na AFA pela primeira vez; Glauco me deu sob o título de “aluno honorário” no então cursinho do Guanabara que ele montou em 2016. Desde então, guardei com maior carinho e como forma de nunca me esquecer dos meus objetivos.

Fale Conosco


  • contato@multprof.com.br
  • Brasília: (61) 3963-4040
  • Goiânia: (62) 3642-1008
  • Mídias: @cursosglaucoleyser

Contato
Cursos Glauco Leyser | MultProf - Todos os direitos reservados.

Entre com sua conta